domingo, 18 de janeiro de 2009

éle. #3

Podia dar-te inúmeros nomes, dotar-te dos mais extraordinários adjectivos, metaforizar-te nas mais belas comparações. Podia apelidar-te de felicidade. Podia tentar quantificar a tua importância. Podia acrescentar ao amo-te todas as palavras possíveis e imaginárias.

Não o faço. Já o diz Lord Henry, «Definir é limitar.» (Retrato de Dorian Gray)

6 comentários:

paddy disse...

Estou a lê-lo neste momento :)

(Quer dizer, não neste momento exacto, mas agora)

Zuza disse...

eu estou a acabar de lê-lo neste momento exacto. :)

Rita disse...

Que bonito! Que tal o livro? Aconselhas? :)

paddy disse...

Não me contes nada.

Rita, que pergunta parva, é um clássico!

Càa disse...

Adorei o blog . Parabéns (:

Càa disse...

Adorei o blog . Parabéns (: