segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Saudade

Sonhar.

Bom? Mau? Inevitavelmente necessário. Sem sonhos não somos nada. Uma forma de vida nula, neutra. Uma forma de vida morta. Quando dá as mãos com a paixão, então aí, nada pode pará-lo. É a onda que não se faz espuma, a pétala que nunca cai. Intenso, acelerado. É uma bala que parte um vidro, um piano atirado do último andar. Felicidade falsa, é o que é. Mas é felicidade.

Tenho saudades. Do toque que traz euforia. Do Olá que me faz gritar por dentro. Do cruzar de olhares que me treme os joelhos.

Tenho saudades do gostar, do ter um fraquinho, do amor e do amar. Tenho saudades de sonhar.

.abreu.

6 comentários:

dida avencas (irmã/tia da cornélia) disse...

é tudo verdade, mas as vezes gostava de nao sonhar tanto. tras me demasiadas esperanças falsas, e em vez de me fazer sentir bem..enterra-me num buraco cada vez mais fundo, ate olhar para cima e nao ver a luz.

outra prespectiva do sonho.

JD disse...

realmente.. sonhos são um pouco agridoces. Embora nos encham de esperanças, por vezes empurram-nos para mais longe, mais fundo...
enfim.. humpf. ja chega da conversa xD (la está o ADD a atacar de novo..)

e tal, escreves bem, ó coise..

Minhocas na Maçã disse...

la está a felicidade falsa. mas nem que seja por breves segundos, os sentimentos que sonhamos ter tornam-se realidade... até abrirmos os olhos. :(

Enthilza disse...

É o sonho que nos leva as almas e nos transcende, nos faz humanos e ao mesmo tempo deuses efémeros.
Se não nos esforçarmos para ele acontecer, não passamos de umas fracções de pessoas, madeira oca. O sonho está sempre presente. Até quando sonhas em poderes voltar a sonhar.
E as saudades do inexistente. Não te poderei falar delas, quando estas são tão pessoais e as respostas ainda não encontradas.

Minhocas na Maçã disse...

enthilza: n consigo responder ao que acabaste de escrever, está mesmo: uau!...

Cátia disse...

O sonho foi a melhor coisa que "inventaram" :)).