sábado, 22 de setembro de 2007

Pedro Alpiarça, 1958 - 2007

Pedro Alpiarça suicidou-se dia 20 de Setembro pelas 13h no Hospital de Santa Marta em Lisboa. Segundo informações do jornal 24 horas, o actor foi ao hospital na esperança de conseguir uma consulta de psiquiatria, consulta essa que lhe foi negada pois não havia feito uma marcação prévia.

O actor encontrava-se desempregado após ter tido um bom desempenho no filme Dot.Com, o que terá levado a que entrasse numa depressão.

Pedro Alpiarça bastante conhecido de séries como Os Malucos do Riso, Maré Alta, Os Batanetes e O Prédio do Vasco, deixou-nos com apenas 49 anos de idade. Segundo testemunhas o actor partiu uma janela e atirou-se de um 5º andar. Apesar das várias tentativas de reanimação, já não foi possível salvá-lo.

Que descanse em paz e que seja cremado, como era desejo seu.

(Noticias destas espantam-me cada vez mais. Desde quando é que se nega uma consulta urgente a alguém visivelmente perturbado? Assim se vê o estado do Sistema de Saúde em Portugal.)

Apenas lamento que existam muitos por aí, que julgam que o suicídio é o caminho mais fácil. O suicídio não é fácil, e muito menos é um caminho. O suicídio é um precipício, um ponto final. É complicado para todos. Para os que ficam, e para os que vão. Por mais difícil que seja o que estamos a passar, essa nunca deve ser a saída. Existe sempre outra solução. Pode não estar tão à mão como o suicídio, mas no fim acaba por compensar. Eu bem sei, que quando somos nós a sofrer na pele, ficamos cegos. Não vemos o certo e o errado. Temos palas nos olhos e somos de ideias fixas. Mas é preciso ter força e agarrar a mão de alguém, porque existe sempre alguém. Basta ver o que julgamos que não nos convém ver.

Zuzuuu ^^

2 comentários:

Mary disse...

Antes de mais, vejo que já conseguiste colocar aqui o teu widget :-)

Sobre o assunto, confesso que ainda nem sequer tinha ouvido falar sobre a morte do Pedro Alpiarça e fiquei bastante chocada.

Quanto ao suicídio, acho que é preciso chegarmos ao fim do túnel para isso nos passar pela cabeça. E imagino que não deve ser nada fácil por fim à nossa própria vida.
R.I.P, Pedro Alpiarça!

Minhocas na Maçã disse...

Mary: Consegui pois, obrigada pela ajuda. :D

Sim, penso que os telejornais nao fizeram grande caso do assunto. Ha ali coisa.